Publicado por: masfg | setembro 15, 2009

Leitura, Escrita e Cultura.

https://i1.wp.com/1.bp.blogspot.com/_dYTEO4sOwU0/Se6AKiUumBI/AAAAAAAAARQ/RZ85YSmPI9g/S660/LivroAberto%2Bc%25C3%25B3pia.gif

LEITURA

Ah, como é importante para a formação de qualquer criança ouvir
muitas, muitas histórias… Escutá-las é o início da aprendizagem
para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente
infinito de descoberta e de compreensão do mundo…
Fanny Abramovich

A leitura é um dos grandes, senão o maior, elemento da civilização. De acordo com Bakthin, o ato de ler é um processo abrangente e complexo de compreensão e intelecção do mundo que envolve uma característica essencial e singular ao homem: a sua capacidade simbólica de interagir com o outro pela manifestação da palavra. (BRANDÃO: 1997).

Com base na declaração de Bakthin, pode-se afirmar que ler não é unicamente decodificar os símbolos gráficos, é também interpretar o mundo em que vivemos. É, ao mesmo tempo, uma atividade ampla e livre, embora não seja uma prática neutra, pois no contato de um leitor com um texto estão envolvidas questões culturais, políticas, históricos e sociais presentes nas várias formas de tradição. Deste modo, quando lemos, associamos as informações lidas à grande bagagem de conhecimentos que temos armazenado em nosso cérebro e, naturalmente, somos capazes de interpretar, criar, imaginar e sonhar.

Segundo ZILBERMAN (1987) é a posse dos códigos de leitura que muda o status da criança e a integra num universo maior de signos, o que nem a simples audição, nem o deciframento das imagens visuais permitem. Apesar dos obstáculos em torno da importância da construção do leitor em potencial, tais como a falta de acesso a livros pelas camadas populares ou a presença constante da televisão em nossas vidas (sem exigir quaisquer esforços do recebedor), é imprescindível sua existência e seu poder na construção da consciência crítica do indivíduo-leitor.

Cabe sobretudo à escola o papel de mostrar o valor da leitura e o prazer que um bom texto pode trazer, entretanto a família e a sociedade, do mesmo modo, devem assumir o papel de desenvolver nas crianças formas ativas de lazer – que as tornem indivíduos críticos e criativos tanto quanto conscientes e produtivos.

Ouvir e ler histórias são entrar em um mundo encantador, cheio ou não de mistérios e surpresas, mas sempre muito interessante, curioso, que diverte e ensina. É na relação lúdica e prazerosa da criança com a obra literária que temos uma das possibilidades de formação do leitor em potencial. É também na exploração da fantasia e da imaginação que se instiga a criatividade e se fortalece a interação entre texto e leitor.

LEITURA,ESCRITA E CULTURA

A LEITURA E A ESCRITA,são atividades de comunicação e são utilizadas com funções diferenciadas também da oralidade.Essas situações são parte da cultura ao mesmo tempo em que a construem historicamente.

A nossa oficina virtual,  Unidade 14  15 do TP4,tratará de leitura e seus processos linguísticos.

A leitura, pressupõe uma série de procedimentos complexos, nem sempre bem conhecidos,nos quais o leitor faz constantes interpretações e reinterpretações, até chegar a compreensão global do texto.

Nessa atividade cada um lerá um livro..

A- Escolha o livro de sua preferência.

1-O morro dos Ventos Uivantes de Emily Brontë.

2-A Moreninha de Joaquim Manoel de Macedo

3-O Ateneu de Raul Pompeia

4-Romeu e Julieta de William Shakespeare

5-Escrava Isaura de Bernardo Guimarães

6-Divina Comedia de Dante Alighiere

6-Os Lusíadas de Luís de Camões

7-O ultimo dos Moicanos de James Fenimore Cooper

😯 Primo Basílio de Eça de Queirós

B- Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.

1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?

2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?

3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?

C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido

1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.



Responses

  1. RESPOSTA DA ATIVIDADE TP4 UNIDADE 14 E 15

    B- Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.

    LIVRO: ROMEU E JULIETA
    WILLIAN SHAKESPEARE – ORGANIZAÇÃO E ADAPTAÇÃO DE PAULA ADRIANA RIBEIRO

    O LIVRO RETRATA A RIVALIDADE ENTRE DUAS
    FAMÍLIAS: OS CAPULETO E OS MONTÉQUIO, CAUSANDO UMA GRANDE TRAGÉDIA EM SUAS VIDAS, A MORTE DAQUELES QUE ELES MAIS AMAVAM: SEUS FILHOS. ROMEU E JULIETA, DOIS JOVENS QUE PREFERIRAM MORRER A RENUNCIAR O AMOR QUE SENTIAM UM PELO OUTRO.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?

    EM VERONA, CIDADE DA ITÁLIA.
    A RIVALIDADE ENTRE DUAS FAMÍLIAS.

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?

    GOSTARIA DE SER JULIETA PARA PODER VIVER ESSE AMOR, MAS SEM MORTE,CLARO!

    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?

    O FINAL DA HISTÓRIA.

    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido

    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.

    __ ROMEU, VOCÊ É UM PATIFE!

    ROMEU: VOCATIVO; SUBSTANTIVO PRÓPRIO
    VOCÊ: PRONOME DE TRATAMENTO
    É: VERBO SER
    UM: ARTIGO INDEFINIDO
    PATIFE: ADJETIVO.

  2. B- Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo. Livro escolhido: A Moreninha de Joaquim Manuel de Macedo, conta a história de quatro amigos que foram passar o dia de Sant´Ana, em uma ilha na casa da avó de Felipe o qual tinha uma irmã e quatro primas solteiras e faceiras então fize~rão uma aposta de quem se apaixonaria primeiro. Todos foram para a ilha em busca de aventuras e prazeres, mas, Augusto disse que não se apaixonaria por nenhuma moça que la ouvesse. E assim foram diversos fins de semana, quando dona Ana quiz saber porque Augusto não havia se interessado por nenhuma bela moça, ele disse-lhe que ja havia se casdo quando criança por uma menina mas não sabia seu nome enem ela sabia o dele, e que apenas tinham como lembrança um brev cada um, para quando fossem adultos pudessem se reconhecer e se reencontrar. Só o destino é que saberia que final seria desses dois jovens.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela? Em uma ilha no Rio de Janeiro, a história envolve quatro estudantes de medicina que iam passar o dia de Santa´Ana na casa da avó de Felipe.

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê? A Moreninha por ser faceira e encantadora e não estava enganando nenhum dos jovens.

    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia? O tempo que demorou para os dois se encontrarem para serem felizes, e não teria tantos desencontros, mas a vontade Deus quiz assim e esse foi o destino deles.

    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido: Muitas palavras escritas de forma difícil de se entender, de forma culta não é um livro indicado para uma turma do sexto ano, pois não vão dar conta de decifrar algumas palavras da escrita do livro, principalmente se for o livro condenssado e não esse fino reescrito por Celso Leopoldo Pagnan, que faz muitos cortes na história mesmo para quem já assistiu ao filme, ainda fica meio difício o entendimento. Mas deu pra entender o desenrolar da história dos quatro jovens estudantes, e das primas de Felipe e principalmente sua irmã que era a moça/menina pela qual Augusto se apaixonou em criança.

    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística. (…) É a delicada borboleta deste jardim, respondeu ele, mostrando as flores.(…) Ele quiz dizer que a sra. dona Carolina era bela, graciosa e animava tudo ali, apesar de ainda ser muito nova. Em sua fala o jovem demonstra que a jovem menina moça é perspicaz em suas atitudes e não é tão inocente assim, em sua fala, a frase escolhida é cheia de adjetivos, mas não só a frase como todo livro. Nele existe muitos galanteios de ambas as partes dos jovens ali presentes, e também por dona Ana a avó de Felipe. Só bem a frente é que Augusto descobre quem era a menima pela qual ele havia se apaixonado em criança, demorou mas ele a encontrou, e como todo final de romance foram felizes para sempre.

  3. Oservação, casdo é casado na letra B enem leia como e nem, e brev leia como breve(patuá). E a palavra fizerão infelismente ficou escrita errada.

  4. A- Escolha o livro de sua preferência.
    R: “O morro dos ventos uivantes”, de Emily Brontë, adaptação de Ana Carolina Vieira Rodriguez, Editora Rideel.

    B-Faça um resumo do livro escolhido.
    R: O relato da trama ocorre em 1801, em um lugar isolado da Inglaterra denominado Granja dos Tordos, onde o senhor Lockwood vai passar o inverno. O imóvel pertence ao sr. Heathcliff, um velho rabugento, que mora em local próximo,em uma casa denominada Morro dos Ventos Uivantes. Curioso sobre o local onde mora o seu senhorio, ele resolve pedir à sua governanta, sra. Ellen Dean, que lhe faça o relato da história de seu estranho vizinho. E toda a narrativa se desenrola a partir daí. A governanta começa a lhe contar a história de amor mal sucedida na juventude do velho rabugento (um menino enjeitado adotado pela rica família de Catherine Earnshaw). Ela o preteriu, casando-se com um jovem rico. Ele jurou vingar-se de todos, inclusive dela. E assim viveu a sua vida sempre amargo, armando tramas para vingar-se dos membros da família de sua amada. Ela morreu de parto, ainda jovem, deixando uma filha. Através de muitas artimanhas, Heathcliff consegue ser dono dos dois imóveis da família e até casar forçadamente a filha de sua falecida amada com seu próprio filho, que morre também logo em seguida. Ao final da história, ele também morre, deixando a filha de sua amada livre para seguir o seu destino e casar-se com seu primo Hareton Earnshaw, um rapaz rude. Vê-se o amor não consumado do passado (Heathcliff e Catherine )realizar-se, em situação similar, no presente, nas pessoas de Hareton e Catherine (a filha).

    C- Responda às questões abaixo:

    1-Onde se passa a história e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    R: A trama principal, relatada na narrativa por um dos personagens (uma criada), ocorre na Inglaterra, em um lugar (casa) denominado Morro dos Ventos Uivantes. Ela a relata ao seu patrão em um outro local próximo, denominado Granja dos Tordos.Há uma história dentro da outra.
    O conflito que lhe serve de contexto é a vingança de um homem (Heathcliff) sobre toda uma família por não ter conseguido realizar o seu amor de juventude (Catherine Earnshaw/Linton).

    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Eu gostaria de ser a criada, a sra. Ellen Dean, governanta do sr. Lockwood, inquilino do sr. Heathcliff (personagem principal da história).
    A história narra fatos muito tristes e trágicos, onde quase todos os personagens foram muito infelizes. A governanta não sofreu tanto, porque participou da trama quase que somente como espectadora.

    3-Se você fosse o(a) autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    R: Difícil responder a esta questão. É um clássico da Literatura, que provavelmente perderia o seu encanto caso sofresse alguma mudança.
    Talvez eu explorasse mais o lado fantasmagórico das aparições dos “fantasmas” da história.

    D- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.
    R: “O nome da casa de Heathcliff é Morro dos Ventos Uivantes. É um nome bastante adequado, pois ela fica no alto de uma colina, exposta a chuvas, trovoadas e ao terrível vento norte, que sopra naquele local com tanta fúria que inclina arbustos e até árvores altas no quintal. Por sorte é uma casa forte, com janelas estreitas e bem encaixadas nas paredes de pedra.”(7º parágrafo do capítulo 1).
    O parágrafo é composto de três períodos, sendo o primeiro e o último simples (orações absolutas); em ambos é usado o verbo de ligação “ser”, na terceira pessoa do singular (“é”), que une predicativos aos sujeitos. O segundo período é bem longo, constituído de três orações; nele também há a presença do mesmo verbo de ligação e seu respectivo predicativo, mas também de verbos significativos indicando ações (ficar, soprar, inclinar). O parágrafo é exclusivamente descritivo, com a predominância de adjetivos; a narradora consegue transmitir ao leitor, já no início de seu relato, um retrato perfeito, quase que palpável, da ambiência onde se passará a história; o uso excessivo de adjetivos muito contribuiu para esse efeito, além de ter embelezado a narrativa.

  5. Na pergunta de número um ainda temos presentes, verbos de ligação; é, jardim que é substantivo, bela e graciosa, delicada são adjetivos, borboleta também é substantivo como todos os nomes próprios que aparecem em todo o livro.

  6. Respostas da atividades do tp4 Unidades 14 e 15

    B- Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.

    A obra cita uma batalha sangrenta entre ingleses e franceses, no domínio da América do Norte, até então, conhecida como Novo Mundo, no ano de 1757.
    A tribo indígena dos Moicanos é retratada com todos os seu valores e crenças tbém valores ingleses vigentes da epoca.
    Mostra a nobreza de caráter entre os homens e a pureza dos sentimentos dos amores existentes.
    Termina a obra com assuntos muitos atuais, tais como: Preservação da natureza, e a luta constante para construir o amor verdadeiro.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    Em 1757, na America do Norte, entao conhecida como Novo mundo.A briga entre franceses e ingleses pela posse da terra.

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    O major Duncan, guerreiro, nobre e inteligente.

    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    O índio Mágua continuaria vivo pra conviver e conscientizar as novas gerações, dos valores e tradições.

    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido

    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.

    _ Os hurons me acham muito esquisito porque eu cantei durante a batalha. Eles pensam que eu não sou um homem.
    Os hurons = sujeito simples determinado
    me= pronome oblíquo
    acham = verbo – presente do indicativo
    muito= adjunto adverbial de intensidade
    esquisito=adjetivo

  7. O nome da ilha é Paquetá, no Rio de Janeiro.

  8. Adorei a atividade de hoje, ler e comentar,registrando aspetos importantes da obra lida, o que também memoriza o que já lemos.

    Excelente atividade a ser empregada com os alunos, despertando o prazer da leitura, tanto de obras clássicas, isto é, antigas como modernas.

    Rejane Moreli Heitor

  9. B- Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    Os Lusíadas,adaptação de Paula Adriana Ribeiro, é uma epopeia que narra de uma forma mais simples as conquistas de Vasco da Gama:simbolo do domínio dos mares pelo povo português no século XVI.A obra é apresentada com uma linguagem clara e acessível, sem perder a essência, o que desperta o interesse dos adolescentes pela obra.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    No Oceano Índico,como conflito podemos citar as dificuldades encontradas ,até mesmo de origem religiosa, o que impedia o objetivo inicial que era conquistar as Indias.

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Vasco da Gama porque a vida é composta de desafios e conquistas, para mim, ele ilustra a persistência e a coragem que devemos ter no dia-a-dia.

    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    Nada, achei a leitura agradável , o que prende a atenção dos leitores.

    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido

    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística
    “Somos estrangeiros nesta terra e temos a fé verdadeira, de Maomé.”
    Substantivos:estrangeiros, terra, fé,Maomé
    Adjetivo:verdadeira
    Verbos:somos, temos
    Artigo:a
    Pronome:nesta
    Preposição:de

  10. Professora Magna:

    A atividade de hoje foi excelente porque explorou todos os aspectos necessários a uma boa aula de Língua Portuguesa: leitura, compreensão e interpretação textual, produção de texto, conhecimentos linguísticos. Acrescida do fato de que foi muito dinâmica, agradável e interessante, visto que, além do livro paradidático, foi utilizado o computador.
    Um bom exemplo de uma aula que deve ser dada por todo professor.
    Parabéns!
    Em 15/09/2009.

  11. A aula de hoje foi bastante proveitosa, deu-me boas recordações do filme e também da leitura do livro de quando eu era uma jovem estudande do ensino fundamental e que não lia por prazer como hoje e sim por obrigação, como gostaria que aqueles tempos voltassem e eu tivesse aquele tempo livre e não sabia aproveitá-lo, pois hoje tudo seria diferente, e pretendo motivar meus alunos a lerem livros finos como o de hoje, pois eles já estão lendo, livros como gibis, recortes de jornais e porta textos para se motivarem e criarem gosto pela leitura e também uma vez por semana faço contação de histórias para incentivá-los a ler mais e também a aprenderem escrever textos e praticando leitura e a escrita para no futuro serem bons disertadores, contitas, escritores e bons críticos de obras escritas por outros escritores, procuro incentivar eles a fazerem cada dia um texto melhor para que tenham um futuro promissor, e possa lembrar daquela professora que tanto insistia na leitura de obras de escritores conceituados e que possa produzir uma escrita de textos com mais de quinze linhas com começo, meio e fim, e que qualquer leitor possa compreender o que eles escrevem e também possa admirar. Aluna Vânia aparecida Paiva cursista do gestar.

  12. B-Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    Livro; A Divina Comédia de Dante Alighieri.
    Adaptação: Paula Adriana Ribeiro.
    A obra é uma epopeia, que conta a trajetória de Dante que é salvo em uma floresta escura, por Virgilio, poeta romano morto.
    Para chegar ao céu, onde encontrará sua amada Beatriz, Dante tem que passar pelo inferno e pelo purgatório, em uma jornada difícil e assustadora.
    Ele encontra forças para a jornada animado pela lembrança de sua amada Beatriz.
    Ao chegar ao céu e reencontrar sua amada, ela carinhosamente o faz lembrar
    que desde a morte dela, Dante não foi uma pessoa virtuosa.
    Ele reconheceu seus erros e ao encontrar-se com Deus suplicou ,a ele, que lhe concedesse a alegria de recordar dos mistérios e maravilhas que presenciou e que fosse forte o suficiente para cantar a glória divina.
    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A história tem seu início em uma floresta escura, passa pelo inferno, pelo purgatório e termina no céu.
    O conflito se dá pela necessidade do homem, passar pelas provações, representadas pelo inferno e pelo purgatório, até se tornar virtuoso e encontrar a felicidade, representada pelo encontro de Beatriz e a possibilidade de falar com Deus , no céu
    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Dante, pela possibilidade de enfrentar os desafios, aprender com eles e conquistar seu objetivo.
    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    O sofrimento eterno, sem possibilidade de mudança e evolução, das almas que habitavam o inferno.
    C-Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.
    ¨Não são torres – responde Virgílio.
    -São gigantes.¨

    Verbos: ser e responder
    Advérbio de negação: não
    Substantivos: Virgílio , torres
    e gigantes

    A aula foi muito interessante, utilizou de diversos recursos, dentre eles podemos destacar a leitura de obras literárias e o uso da tecnologia, enriquecendo a dinâmica e as atividades.

  13. O contato com a leitura de maneira prazerosa e a utilização de uma linguagem simples e enriquecedora despertará o interesse de nossos alunos pela leitura.A aula nos proporcionou subsídios para enfrentarmos o grande desafio do professor de Língua Portuguesa, que é formar alunos leitores.A professora Magna conduziu as atividades de maneira diversificada e dinâmica o que oportunizou momentos que acrescentarão o nosso cotidiano escolar.
    Agradeço pela contribuição!
    Vicelaine Gaspar Palhares

  14. B- Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    LIVRO: ROMEU E JULIETA
    WILLIAN SHAKESPEARE – ORGANIZAÇÃO E ADAPTAÇÃO DE PAULA ADRIANA RIBEIRO
    O LIVRO CONTA A HISTÓRIA DE DUAS FAMÍLIAS: OS CAPULETOS E OS MONTÉQUIO,QUE SÃO INIMIGOS MORTAIS.AMBAS VIVEM EM CONFLITO,POIS SÃO RIVAIS HÁ MUITOS ANOS.ROMEU E JULIETA SE APAIXONAM UM PELO OUTRO ,MAS TRAGÉDIA ACONTECE QUANDO OS DOIS MORREM E RENUNCIAM O AMOR QUE SENTIAM UM PELO OUTRO.AS FAMÍLIAS DECIDEM NUNCA MAIS VOLTAR E FAZEM AS PAZES.

    1-Onde se passa a história e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    EM VERONA, CIDADE DA ITÁLIA.POR VOLTA DO ANO DE 1.500
    A RIVALIDADE ENTRE DUAS FAMÍLIAS.

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    GOSTARIA DE SER JULIETA E VIVER FELIZES PARA SEMPRE COM O ROMEU .

    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    O FINAL DA HISTÓRIA.

    1. C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido

    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.

    “ MINHA FILHA TEM APENAS QUATORZE ANOS.”
    MINHA FILHA – SUJEITO SIMPLES
    FILHA – NÚCLEO DO SUJEITO

    “CONVIDEI MUITAS PESSOAS E VOCÊ ESTÁ ENTRE ELAS”
    ( EU )– SUJEITO OCULTO.

    “ JULIETA E ROMEU CASAM-SE ESCONDIDOS”
    JULIETA E ROMEU – SUJEITO COMPOSTO
    . JULIETA /ROMEU-NÚCLEOS

  15. A adaptação de Paula Adriana Ribeiro do clássico “Os Lusíadas” de Luís de Camões, retrata uma viagem marítima a caminho das Índias em que ocorrem conflitos de “deuses” os quais eram elementos da natureza. “Vasco da Gama atende ao pedido do rei e começa a narrativa. Conta a origem de Portugal, fala de todos os seus e de suas virtudes e fraquezas, até chegar ao episódio de Inês de Castro, que narra detalhadamente.”O contexto da história se passa na época dos descobrimentos de terras dantes nunca navegadas tendo como personagem principal Vasco da Gama que ,ao final, foi o grande herói. O texto é narrado em terceira pessoa, com progressão cronológica e psicológica. Os personagens são heróis dos feitos portugueses, com descrição detalhada do ambiente e dos protagonistas.Conta fatos que se assemelham aos da história da origem de Portugal ,usando “emprestados” figuras mitológicas gregas

  16. O morro dos Ventos de Uivantes de Emily Brontë.

    Resumo:
    Trata-se uma história de amor não correspondido e vingança, narrada em primeira pessoa por Lockwood e Nelly.
    Lockwood é o novo inquilino de Heathcliff. Por cortesia Lockwood vai visitar seu senhorio em Morros Uivantes. Ali ele encontra uma moça, um rapaz e Heathcliff. Por curiosidade ele tenta entender a ligação entre eles e persuade Nelly, a governanta, a lhe contar sobre essas pessoas.
    A trama retroage ao tempo em que Heathcliff era apenas um menino. O Sr. Earnshaw havia trazido para casa um menino que ele havia encontrado abandonado na rua; este menino é Heathcliff. O Sr. Earnshaw tem um filho, Hindley, e uma filha, Catherine, que tem a mesma idade de Heathcliff. O Sr. Earnshaw favorece Heathcliff e isto deixa Hindley muito furioso. Todos os outros membros da fazenda acham Heathcliff estranho, exceto Catherine, que o adora.
    Depois que o Sr. Earnshaw morre, Hindley se volta contra Heathcliff, impedindo sua educação e tratando-o como um trabalhador braçal. Ele faz de tudo para erguer uma barreira entre Catherine e Heathcliff, pois odeia a amizade dos dois. Ele tenta fazer Catherine se dar bem com os Lintons. Os Lintons são uma família rica e respeitada que vive na Fazenda Thrush Cross. O filho dos Lintons, Edgar, começa a gostar de Catherine. Isto gera ciúmes em Heathcliff, mas ele tolera a distância entre ele e Catherine.
    Um dia Edgar pede Catherine em casamento e ela aceita. Heathcliff escuta Catherine dizendo a Nelly que ela escolheu Edgar, da família dos Lintons, somente porque ela achava que Heathcliff não é um cavalheiro e que casar com ele estragaria sua reputação e status na sociedade. Heathcliff fica muito magoado, deixa os Ventos Uivantes e vai embora.
    Catherine fica arrasada. Ela não pode suportar essa situação. Edgar casa com ela para lhe ajudar a suportar a dor. Ela começa uma nova vida com Edgar, mas um dia Heathcliff retorna. Ele se tornou um cavalheiro e tão desejável quanto Edgar.
    O conflito emocional de Catherine começa. Ela quer os dois homens na sua vida. Para conseguir isto ela termina ferindo Linton e a si mesma. Ela nunca consegue sair deste tumulto emocional. Ela dá à luz a uma filha de Edgar e morre.
    Heathcliff fica arrasado com a notícia da morte de Catherine. Ele se sente como um leão ferido, declara guerra a todos aqueles que lhe separaram de Catherine, jura vingança, então tem um caso com Isabella, irmã de Edgar, e gera um filho com ela.
    O resto da estória mostra como Heathcliff destrói Hindley e toma os Morros Uivantes. Ele trata Hareton, filho de Hindley, da mesma maneira que ele foi tratado anos atrás por seu pai. Ele força a filha de Catherine, Cathy, a se casar com seu filho Linton. Então se apodera da Fazenda Thrush Cross.
    O romance termina com a morte de Heathcliff e Cathy, a jovem que Lockwood tinha encontrado antes, casa-se com Hareton, o outro rapaz.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    Em um lugar (casa) denominado Morro dos Ventos Uivantes. Ela a relata ao seu patrão em um outro local próximo, denominado Granja dos Tordos. Inglaterra – Yorkshire
    O conflito: Trata-se da loucura e a insanidade geradas por um amor não correspondido.

    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Helk: Honestamente!!!!! Não seria nenhum personagem.
    Maria Cléria: Eu queria ser a primeira Cath. Porque é uma heroína romântica e muito amada.

    3-Se você fosse o autor (a) do livro, o que você mudaria na historia?
    Casaria Heathcliff com a filha de Cath e daria a ele um amor correspondido e um final feliz. (Maria Cléria)
    (Helk) Gosto de finais felizes. Senti-me satisfeita quando, ao final, Catherine e Hareton se beijam e saem para cavalgar, ou melhor quero um final feliz para o desafortunado Heathcliff, ele deverá encontrar um novo amor, já que não existe uma só tampa para um caldeirão.

    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística
    Ela era uma menina brava, irrequieta e malcriada em suas respostas, mas ao mesmo tempo linda, com um sorriso magnífico que encantava a todos. Não era uma menina ruim. Gostava de ser livre, de correr pelas redondezas e sempre nos consolava quando estávamos tristes. Apenas não aceitava proibições.
    Parágrafo narrado na terceira pessoa, verbos no pretérito imperfeito, indicando um passado remoto, narrativo descritivo com presença de verbos de ação, de ligação e predicativos. A presença da conjunção adversativa (mas) indica características contraditórias da personagem.

  17. O ATENEU
    resumo.
    Os companheiros de classe eram cerca de vinte; uma variedade de tipos que me divertia. O Gualtério, miúdo, redondo de costas, cabelos revoltos, motilidade brusca e caretas de símio — palhaço dos outros, como dizia o professor; o Nascimento, o bicanca, alongado por um modelo geral de pelicano, nariz esbelto, curvo e largo como uma foice; o Álvares, moreno, cenho carregado, cabeleira espessa e intensa de vate de taverna, violento e estúpido, que Mânlio atormentava, designando-o para o mister das plataformas de bonde, com a chapa numerada dos recebedores, mais leve de carregar que a responsabilidade dos estudos; o Almeidinha, claro, translúcido, rosto de menina, faces de um rosa doentio, se levantava para ir à pedra com um vagar lânguido de convalescente (…)”

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    Colégio,

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Não gostaria de representar nenhum personagem,pois é uma história muito consevadora.
    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    O ambiente agressivo que representa de forma agressiva miniaturizada a siciedade.
    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise lingüística.
    ._ Ali está um de joelhos…
    Parágrafo escrito no discurso direto , tempo verbal presente , ordem inversa ( sujeito no final da frase), a presença das reticências aponta uma interrupção na fala do personagem. Período simples.

  18. B – Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.

    O livro “O Ultima dos Moicanos”, relata a luta entre inglesas e francesas pela posse de territórios na América do Norte, no ano de 1957. O autor nesta obra vem por sua vez valorizar os confrontos entre os índios daquela região. A história inicia com a presença do Major Duncan cumprindo a missão de levar duas adolescentes, Alice e Cora ao forte William Henry onde o Coronel Munro o pai delas se encontrava. Para isso foi preciso que se embrenhassem na floresta onde todos os conflitos e tramas se desenvolvem. Por segurança foi enviado um batedor que supostamente iria encurtar o trajeto da viagem, só que uma das adolescentes começa a duvidar do caráter e integridade do mesmo, no decorrer da narrativa percebemos que ela estava certa de suas indagações e questionamentos este batedor indígena era chamado de “Mágua”. Era quem guiaria o Cel. Duncan pela floresta. Depois que foi descoberto que era um impostor, ele acaba fugindo juntando-se com a sua tribo de origem. Daí para frente todos os conflitos se desenvolvem. O grupo do Cel. Duncan se vê em perigo, mas se não fosse à esperteza de dois homens que caçavam por aquelas regiões. Um era um índio “Chingachgook” e o amigo era branco e chama-se “Olho-de-Falcão”, Como toda narrativa com seus momentos difíceis, sempre a momentos de calmarias onde passam a observar uns aos outros, com bons olhos e as descobertas acontecem de forma diferente até com pensamentos amorosos e românticos. Só que estes momentos são interrompidos, por um período pensaram que Mágua tinha desaparecido ele retorna com toda força e fúria principalmente depois que um de sua tribo foi morto ele não dá trégua. Sua intenção era vingar todas as coisas ruins que os homens brancos fizeram com os índios, por tanto a revolta era muito grande, os conflitos são narrados de forma muito minuciosa com muito detalhe, fazendo com que ficásse-mos atento a todos os fatos e não desprendesse da leitura. As guerras acontecem, muitos homens são mortos, mas como toda boa obra não tem um final, muita coisa ainda está por vir…

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A história se passa dentro da floresta, na posse de territórios ingleses e franceses.
    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser?Por quê?

    Para mim o personagem que mais me chamou a atenção foi o “Olho-de-Falcão”. Uma que só o nome já dá uma certa imponência caracterizado pelo próprio nome, um ser esperto, astuto onde por sua vez dedicado ao seu dono e principalmente com o que faz.
    3-Se você fosse o autor (a) do livro, o que você mudaria na historia?

    Para ser sincero, nada. A forma como é narrada toda a historia faz com que você se transporte e viva a época em que foi escrito o livro.
    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.
    “Elas esperavam quietas por mais de uma hora, mas aquele grito isolado não se repetiu. A as duas conseguiram dormir. Contudo, Olho-de-Falcão e os dois, moicanos não conseguiram fechar os olhos”
    Percebemos aqui na forma de narrativa a presença da 3º. pessoa. O sujeito simples/indeterminado em “Assim as duas conseguiram dormir”. O sujeito composto no período “Olho-de-Falcão e os dois moicanos não conseguiram fechar os olhos”. O verbo na 3ª. Pessoa do singular: “conseguiram”.

  19. O Ateneu de Raul Pompeia

    O Ateneu é uma das obras mais importantes do Realismo brasileiro. Trata-se de uma narrativa na primeira pessoa, em que o personagem Sérgio, já adulto conta sobre seu tempo de aluna interno no Colégio Ateneu. A ação do livro transcorre no ambiente fechado e corrupto do internato, onde convivem crianças, adolescente , professores e empregados. É dado o início do romance, com o pai de Sérgio advertindo “Vais encontrar o mundo, disse-me meu pai, à porta do Ateneu Coragem para a luta” Dr. Aristarco é o diretor do colégio. Figura soberba, cheia de empáfia e que visava apenas o lucro. Tinha o sonho de ver um busto com a sua face.

    Sérgio vai narrando as decepções, os medos, as dúvidas , a rígida disciplina, as amizades, os acontecimentos em torno da própria sexualidade, as questões nem sempre respondidas. O romance é um diário de um internato: as aulas, a sala de estudos, a diversão nos banhos de piscina, as leituras, o recreio, o que acontecia nos dormitórios, no refeitório as disputas. O mundo da escola é sempre visto e retratado a partir da perspectiva particular de Sérgio (expressionismo).

    Desse modo, a instituição , os colegas, os professores e o diretor Aristarco são representados em função de certa ótica, claramente caricatural, em que os erros, hipocrisias e ambições são projetados e realçados. Misturando alegria e tristezas, decepções e entusiasmos, Sérgio, pacientemente reconstrói, por meio da memória , a adolescência vivida e perdida entre as paredes do famoso internato. A obra acaba com o incêndio do Ateneu pelo estudante Américo. No incêndio o diretor fica perdido, estático com o que está acontecendo com seu patrimônio e naquele mesmo dia é abandonado pela esposa.

    1-Onde se passa a história e qual o conflito que serve de contexto para ela?

    Passa-se dentro de um Colégio interno, servem de conflito os dias de hoje. Alguns anos atrás existiam o Colégio interno, que nos dias atuais não existem mais, a educação era completamente diferente.

    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser? Por quê?

    Não gostaria de fazer parte da história porque é muito conservador. O ambiente fechado e corrupto.

    3-Se você fosse o autor (a) do livro, o que você mudaria na história?

    O ambiente, as pessoas agressivas e o local mudariam porque tem que ser dentro de uma escola, seja interno ou não.

    C-Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido

    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.

    __”Ali está um de joelhos…
    Análise linguística: Tempo verbal presente, sujeito no final da oração, a presença da reticência indica interrupção na fala e na escrita da personagem.

  20. Olá Turma Gestar II,
    É com muito orgulho que venho parabenizá-las pelas atividades aqui postadas.
    O trabalho com a leitura, além de gratificante e prazeroso nas aulas de Língua Portuguesa, é uma oportunidade a nós concedida, pois podemos levar fazer parte da vida de muitas pessoas. Apresentar um livro para nossos alunos é abrir-lhes uma porta, portanto cabe a nós abrir portas, janelas e até portais, propiciar a eles o descobrimento de outros mundos e de outras possibilidades.
    Um abraço,
    Cláudia

  21. O Ateneu – Raul Pompéia
    B- Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    Uma obra do realismo-naturalismo, O Ateneu descreve um colégio interno, com normas bastante rígidas e burocráticas, onde foi matriculado Sérgio que, no ateneu despertou seu lado crítico e amadureceu sua adolescência. “Vais encontrar o mundo, disse-me meu pai à porta do ateneu”, a fala do pai de Sérgio, quando foi matriculá-lo, já dizia tudo: as conversas no quarto com outros colegas, os banhos de sol, as descobertas etc. No final da história, o ateneu é incendiado, tudo leva a crer que foi por Américo, que rompeu o encanamento do gás no saguão das bacias e desapareceu depois. O ateneu ficou destruído. O diretor além de ver tudo acabado, seus preceitos morais e sua carreira no fim, ainda foi largado pela mulher que não passava de uma mera interesseira.
    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A história é passada dentro de um colégio interno, que, se formos analisar com os dias atuais, foge totalmente do contexto, pois no colégio interno havia regras rígidas, o que era extremamente conflitante e que hoje não podem ser usadas de espécie alguma. Naquela época não podíamos julgar como “conflitos” o que se passava dentro de um ateneu, pois a educação se passava por um capítulo bem diferente do hoje, mas analisada com os dias atuais, sim.
    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Américo. Incendiar o ateneu. Acabar com a ditadura do colégio interno. Democracia já.

    3-Se você fosse o autor (a) do livro, o que você mudaria na historia?
    Criaria um órgão interno “O Colineu – Colegiado dos jovens do Ateneu”, com regras desde o administrativo até o pedagógico, que abrandasse um pouco o castigo dos meninos.

    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido.
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.
    “Fiquei perplexo”.
    Fiquei
    Tempo: pretérito perfeito
    Modo: Indicativo
    Pessoa: 1ª
    perplexo

    Objeto direto.

    “A palestra corria desassobrada.”

    A palestra

    Sujeito.

    corria desassobrada.

    Objeto direto.

  22. Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A obra Romeu e Julieta de Willian Shakespeare se desenvolve em Verona, Itália, por volta do século XVI. O conflito que serve de contexto trata do amor de um casal de jovens que são as personagens principais. Suas famílias são rivais. Eles se casam, mas infelizmente ambos morrem no desfecho do livro.

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Eu gostaria de ser Julieta, pois ela é uma mulher apaixonada e viveu um grande amor, mas com um final trágico. Ela para a época era uma pessoa dinâmica, decidida, moderna e corajosa.

    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    Se eu fosse a autora gostaria de mudar o final da história. Escreveria um final comum aos contos de fadas. E viveram felizes para sempre após os obstáculos encontrados com a rivalidade das famílias.

    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.
    Leia com atenção o fragmento abaixo, e destaque as classes gramaticais existente.
    “-Vamos, Julieta! O Conde a espera.”
    Verbos: vamos – espera
    Substantivos: Julieta – Conde
    Artigo: O
    Pronome pessoal oblíquo: a

  23. 1. RESPOSTSA DAS ATIVIDADES DO TP4: UNIDADES 14 E 15
    B – Faça um resumo do livro escolhido e responda as questões abaixo.
    Livro: Romeu e Julieta – Willian Shakespeare
    Organização e adaptação: Paula Adriana Ribeiro
    O livro conta a história de amor entre dois jovens: Romeu e Julieta. O rapaz filho de um Montéquio e a jovem filha de um Capuleto. Famílias rivais que não conseguiram impedir a aproximação e paixão dos dois.
    Ao saberem que são filhos de pais inimigos, procuram o frei que os ajudam a se casarem escondidos.
    Acham que finalmente serão felizes, porém ocorre uma briga entre Romeu e o primo Tebaldo de Julieta. Com a morte do primo, o príncipe de Verona condena Romeu ao exílio.
    Julieta desesperada espera notícias de seu amado, porém recebe o aviso que se casará com o Conde Paris. Desorientada pede novamente ajuda ao frei que a convence de tomar um remédio para fingir que está morta. A família ao vê-la pensou que estava morta e a enterra na tumba dos Capuletos.
    Romeu que deveria ter recebido a carta do frei explicando que tudo não passava de um plano para os dois ficarem juntos, recebe ao contrário, a notícia de um mensageiro desavisado, que Julieta está morta.
    O rapaz desconsolado compra veneno de um farmacêutico e se suicida diante a sepultura de Julieta, essa ao acordar se depara com seu amor morto, beija seus lábios e se mata com um punhal.
    A família fica sabendo de toda a verdade e percebe naquele instante que essa inimizade deveria acabar naquele instante. A intolerância havia causado a morte daqueles que eles mais amavam.
    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    Em Verona, cidade da Itália.
    O conflito é causado pela paixão proibida de dois jovens de famílias rivais.
    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser? Por quê?
    Gostaria de ter sido o frei, para conseguir avisar Romeu do plano de Julieta. Assim os dois poderiam ter vivido felizes. Teria sido mais eficiente, rsrsr!
    3-Se você fosse o autor (a) do livro, o que você mudaria na historia?
    O final da história.
    C – Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.
    “Romeu, você é um patife!”
    Romeu: Substantivo próprio e vocativo.
    Você: Pronome pessoal (tratamento).
    É: Verbo de ligação.
    Um: Artigo indefinido.
    Patife: Adjetivo.
    Tatiana Carolina Santana de Azevedo

  24. A) Livro da preferência:
    ALIGHIERI, Dante. A Divina Comédia. Apatação: RIBEIRO, Paula Adriana. Coleção clássicos universais. São Paulo: Rideel, 2002

    B) Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    RESENHA:
    A obra lida “Divina Comédia”, de Dante Alighieri adaptada por Paula Adriana Ribeiro narra os caminhos pelos quais o Homem deve passar para encontrar sua essência. A obra apresenta os três grandes espaços percorridos pelo protagonista que são: Inferno, Purgatório e Paraíso. Como o livro é uma adaptação o texto foi construído de modo narrativo e não na forma de um poema épico próprio dos textos produzidos durante a época clássica. Mas proporciona aos leitores uma ‘deliciosa’ leitura capaz de conduzir o leitor a uma viagem pelo mudo mágico da leitura.
    O livro revela o percurso da alma em busca de um final feliz, trata-se de uma comédia (final feliz) em oposição à tragédia.
    Recomenda-se a leitura do mesmo para que os alunos possam compreender a busca pelos valores humanos inerente ao ser humano.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A história é desenvolvida no espaço mítico do Bem X Mal , que revela o conflito permanente entre o certo X errado; Deus X Demônio.

    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Gostaria de ser o próprio Dante porque enquanto ser humano estou também em busca dos valores que poderão tornar-me um ser melhor no mundo em que habito.

    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    Depois de toda a busca e purificação de Dante concederia a ele viver o amor terreno com sua Beatriz e construir uma família com descendentes.

    C) Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.

    Leia, atentamente, o fragmento abaixo e,em seguida, responda as questões a e b.
    “Dante ouve as palavras de seu mestre e decide segui-lo, porém o medo se apossa de sua alma mas logo desaparece quando se lembra de sua amada Beatriz que tanto se preocupa com ele.”

    a) Aponte um período que revele circunstância de adversidade .
    (…) porém o medo se apossa de sua alma (…)

    b) Destaque o conectivo temporal presente no fragmento acima.
    O conectivo é a conjunção ‘quando’.

  25. Magna, hoje a aula foi maravilhosa. Adorei a ideia que teve em levar livros super interessantes para lermos e discutirmos. Você apresentou uma forma diferente de trabalhar a leitura em sala de aula inclindo a “gramática” de forma contextualizada. Também adorei conhecer livros “curtos”, ou seja, de poucas páginas, os quais nossos alunos muitas vezes prefere, contendo clássicos importantes da literatura. Agora, levarei a meus alunos esses livros sobre os classícos: Romeu e Julieta, O Ateneu e outros, que antes só achávamos em livros de inúmeras páginas. Parabéns!!! Essa troca de experiência é que torna nosso curso tão importante. Valeu!

  26. – Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    O último dos Moicanos é um romance em cenário real, o “Novo Mundo”. Duas moças européias despertando o amor e a amizade de índios norte americanos.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A história se passa na América do Norte. A invasão dos europeus, a reação dos índios e a mudança de seus hábitos e cultura.

    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Olho-de-Falcão. Porque ele é tanto branco quanto índio.

    3-Se você fosse o autor (a) do livro, o que você mudaria na historia?
    As personagens femininas seriam mais arrojadas.

    C-Vamos dar um mergulho lingüístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise lingüística.
    “Um homem branco não abandona duas donzelas numa caverna.”
    Um: artigo indefinido.
    Homem: substantivo
    Branco: adjetivo
    Não: negação
    Abandona: verbo
    Duas: numeral

  27. – Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    O último dos Moicanos é um romance em cenário real, o “Novo Mundo”. Duas moças européias despertando o amor e a amizade de índios norte americanos.

    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A história se passa na América do Norte. A invasão dos europeus, a reação dos índios e a mudança de seus hábitos e cultura.

    2-Se tivesse que escolher, que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Olho-de-Falcão. Porque ele é tanto branco quanto índio.

    3-Se você fosse o autor (a) do livro, o que você mudaria na historia?
    As personagens femininas seriam mais arrojadas.

    C-Vamos dar um mergulho lingüístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise lingüística.
    “Um homem branco não abandona duas donzelas numa caverna.”
    Um: artigo indefinido.
    Homem: substantivo
    Branco: adjetivo
    Não: negação
    Abandona: verbo
    Duas: numeral

  28. A) Livro referência:
    QUEIRÓS, Eça. O PRIMO BASÍLIO
    B)Faça um resumo do livro escolhido, e responda as questões abaixo.
    O livro trata do adultério cometido por Luiza com o seu primo Basílio, o final apresenta um desfecho trágico. A morte de Luiza , a descoberta da traição pelo marido e Basílio que segue destruindo outros lares.
    1-Onde se passa a historia e qual o conflito que serve de contexto para ela?
    A historia passa em Lisboa . O contexto a ser discutido e o adultério de Luísa. Após Jorge que é seu marido viajar, Luísa se aventura em um caso amoroso com o seu primo. Eça faz uma critica a sociedade portuguesa da época.
    2-Se tivesse que escolher,que personagem do livro você queria ser?Por quê?
    Eu seria a Luísa, pois ela busca ser feliz, realizada e concretizar seus sonhos românticos. Ela busca sua realização, visto que seu marido Jorge não a completa.
    3-Se você fosse o autor(a) do livro, o que você mudaria na historia?
    Se fosse a autora visaria a valorização da mulher como um todo. Um ser dotado de razão, mas também de emoção. Se ela não esta sendo feliz em seu casamento ela tem o direito de rever e transformar sua vida amorosa.
    C- Vamos dar um mergulho linguístico no texto do livro lido
    1- Selecione um parágrafo do livro e faça uma análise linguística.
    “Luísa espreguiçou-se. Que seca ter de se ir vestir! Desejaria estar numa banheira de mármore cor-de-rosa, emágua tépida, perfumada e adormecer! Ou numa rede de seda, com as janelinhas cerradas, embalar-se, ouvindo música! (…) Tornou a espreguiçar-se. E saltando na ponta do pé descalço, foi buscar ao aparador por detrás de uma compota um livro um pouco enxovalhado, veio estender-se na “voltaire”, quase deitada, e com o gesto acariciador e amoroso dos dedos sobre a orelha, começou a ler, toda interessada. Era a Dama das Camélias. Lia muitos romances; tinha uma assinatura, na Baixa, ao mês.”

    Neste excerto, o narrador de O Primo Basílio apresenta duas características da educação da personagem Luísa que serão objeto de crítica ao longo do romance.
    a) Quais são essas características?
    O narrador utiliza tal expediente para oferecer crítica à vida de ociosidade que Luísa ama e à educação sonhadora a que era submetida a mulher do século XIX.
    b) Explique de que modo elas contribuem para o destino da personagem.
    A vida de ócio associada a um estilo romântico de ver a vida conduzem Luísa à traição do marido, que a abandonara em suas constantes viagens de trabalho e aventura, levada muito mais por necessidade de preencher o vazio de sua existência do que por amor a Basílio.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: